Teclado, USB e Ps2

Teclado

O teclado de um computador é um tipo de periférico utilizado pelo usuário para a entrada manual no sistema de dados e comandos. Possui teclas representando letras, números, símbolos e outras funções, baseado no modelo de teclado das antigas máquinas de escrever.

Os teclados mais comuns são projectados para a escrita de textos e inserção de comandos de sistema. Juntamente ao rato, é uma das principais interfaces entre o computador e o utilizador.

Os teclados são essencialmente formados por um arranjo de teclas ou botões. Cada botão tem um ou mais caracteres impressos ou gravados, sendo que cerca de cinquenta por cento dos botões produzem caracteres gráficos.

As teclas são ligadas a um chip dentro do teclado, responsável por identificar a tecla pressionada e por enviar as informações para o PC. O meio de transporte dessas informações entre o teclado e o computador pode ser sem fio (via rede sem fio, Bluetooth ou infravermelho) ou a cabo (os conectores mais comuns são PS/2 e USB, mas computadores mais antigos utilizavam padrão DIN).

 

 

 

 

 

PS2

O PS/2 foi o pioneiro na introdução de vários padrões PC difundidos anos depois pela plataforma. Introduziu o formato VGA  (640×480) de varredura progressiva, o padrão VESA, o mouse de 3 botões, a disquete 3.5″ de alta densidade (1,44 MB), as memórias RAM SIMM e as interfaces de entrada/saída PS2 que são utilizadas até hoje.

Os conectores PS2 são usados até hoje em PCs modernos desafiando a praticidade do USB.

Placas – mãe, mouses e teclados usam esta interface por ocuparem menos espaço e liberar as conexões USB para periféricos.

Em 1997 foram definidas cores para os padrões de entrada/saída dos PCs e os conectores PS2 ganharam as cores lilás para teclado e verde para mouse.

 

 

 

USB

Universal Serial Bus  (USB) é um tipo de conexão “ligar e usar” que permite a conexão de periféricos sem a necessidade de desligar o computador

USB foi concebido na óptica do conceito de Plug and Play, revolucionário na altura da expansão dos computadores pessoais, feitos sobre um barramento que adopta um tipo de conector que deve ser comum a todos os aparelhos que o usarem, assim tornando fácil a instalação de periféricos que adoptassem essa tecnologia, e diminuiu o esforço de concepção de periféricos, no que diz respeito ao suporte por parte dos sistemas operacionais  (SO) e hardware. Assim, surgiu um padrão que permite ao SO e à placa-mãe diferenciar, transparentemente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s