Monitor

monitor é um dispositivo de saída do computador, cuja função é transmitir informação ao utilizador através da imagem, estimulando assim a visão.

Os monitores são classificados de acordo com a tecnologia de amostragem de vídeo utilizada na formação da imagem. Actualmente, essas tecnologias são três: CRT , LCD e plasma. À superfície do monitor sobre a qual projecta – se a imagem á qual chamamos tela ou ecrã.

 

CRT

CRT  (Cathodic Ray Tube), em inglês, sigla de (Tubo de raios catódicos) é o monitor “tradicional”, em que a tela é repetidamente atingida por um feixe de electrões que actuam no material fosforescente que a reveste, assim formando as imagens.

Este tipo de monitor tem como principais vantagens:

  1. Longa vida útil;
  2. Baixo custo de fabricação;
  3. Grande banda dinâmica de cores e contrastes;
  4. Grande versatilidade (uma vez que pode funcionar em diversas resoluções, sem que ocorram grandes distorções na imagem).

As maiores desvantagens deste tipo de monitor são:

  1. As suas dimensões (um monitor CRT de 20 polegadas pode ter até 50cm de profundidade e pesar mais de 20kg);
  2. O consumo elevado de energia;
  3. O seu efeito de cintilação (flicker);
  4. A possibilidade de emitir radiação que está fora do espectro luminoso (raios x), prejudicial à saúde no caso de longos períodos de exposição. Este último problema é mais frequentemente constatado em monitores e televisores antigos e desregulados.  Actualmente a composição do vidro que reveste a tela dos monitores detém a emissão dessas radiações.
  5. Distorção geométrica.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

LCD

LCD  (Liquid Cristal Display, em inglês, sigla de tela de cristal líquido) é um tipo mais moderno de monitor. Nele, a tela é composta por cristais que são polarizados para gerar as cores.

Tem como vantagens:

  1. O baixo consumo de energia;
  2. As dimensões reduzidas;
  3. A não-emissão de radiações nocivas;
  4. A capacidade de formar uma imagem praticamente perfeita, estável, sem cintilação, que cansa menos a visão – desde que esteja operando na resolução nativa;

As maiores desvantagens são:

  1. O maior custo de fabricação (o que, porém, tenderá a impactar cada vez menos no custo final do produto, à medida que o mesmo se for popularizando);
  2. O fato de que, ao trabalhar numa resolução diferente daquela para a qual foi projectado, o monitor LCD utiliza vários artifícios de composição da imagem que acabam degradando a qualidade final da mesma;
  3. O “preto” que ele cria emite um pouco de luz, o que confere à imagem um aspecto acinzentado ou azulado, não apresentando desta forma um preto real similar aos oferecidos nos monitores CRTs;
  4. O contraste não é muito bom como nos monitores CRT ou de Plasma, assim a imagem fica com menos definição, este aspecto vem sendo atenuado com os novos painéis com iluminação por leds e a fidelidade de cores nos monitores que usam painéis do tipo TN são bem maus, os com painéis IPS, mais raros e bem mais caros, tem melhor fidelidade de cores, chegando mais próximo da qualidade de imagem dos CRTs;
  5. Um facto não-divulgado pelos fabricantes: se o cristal líquido da tela do monitor for danificado e ficar exposto ao ar, pode emitir alguns compostos tóxicos, tais como o óxido de zinco e o sulfeto de zinco; este será um problema quando alguns dos monitores fabricados hoje em dia chegarem ao fim da sua vida útil (estimada em 20 anos).

Apesar das desvantagens supra mencionadas, a venda de monitores e televisores LCD vem crescendo bastante.

 

 

 

 

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s