Disco Rigido

Disco rígido  é a parte do computador onde são armazenados os dados. O disco rígido é uma memória não-volátil, ou seja, as informações não são perdidas quando o computador é desligado, sendo considerado o principal meio de armazenamento de dados em massa. Por ser uma memória não-volátil, é um sistema necessário para se ter um meio de executar novamente programas e carregar arquivos contendo os dados inseridos anteriormente quando ligamos o computador. Nos sistemas operativos mais recentes, ele é também utilizado para expandir a memória RAM, através da gestão de memória virtual. Existem vários tipos de discos rígidos diferentes.

 

Tipos de Interfaces de um disco rígido:

IDE

O padrão ATA (Advanced Technology Attachment) é um interface standard que permite a conexão de periféricos de armazenamento nos computadores de tipo PC. O padrão ATA foi criado a 12 de Maio de 1994 pelo ANSI (documento X3.221-1994).
Apesar da denominação oficial “ATA”, este padrão é mais conhecido sob o termo comercial IDE(Integrated Drive Electronics) ou Enhanced IDE (EIDE ou E-IDe).

O padrão ATA foi criado originalmente para conectar discos duros, contudo uma extensão nomeada ATAPI (ATA Packet Conversão) foi desenvolvida a fim de poder converter outros periféricos de armazenamento (leitores de CD-ROM e Leitores de DVD-ROM etc.) Sobre uma conversão ATA.

SCSI

O padrão SCSI (Small Computador System Interface) é um interface que permite a conexão de vários periféricos de tipos diferentes sobre um computador através de uma placa, chamada adaptador SCSI ou controlador SCSI (ligado geralmente através de um conector PCI).

O número de periféricos que podem ser ligados depende da amplitude do canal SCSI. Com efeito, com um canal 8 bits é possível ligar 8 unidades físicas, contra 16 para um canal 16 bits. O controlador SCSI, representando uma unidade física inteiramente, o canal pode por conseguinte aceitar 7 (8 – 1) ou 15 (16 – 1) periféricos.

Serial ATA

O padrão Serial ATA (S-ATA ou SATA) é um canal standard que permite a conexão de periféricos de armazenamento de elevado débito em computadores de tipo PC.

O padrão Serial ATA apareceu em Fevereiro de 2003 a fim de paliar as limitações da norma ATA (mais conhecida sob o nome “IDE” e retroactivamente chamada Parallel ATA), que utiliza um modo de transmissão em paralelo. Com efeito, o modo de transmissão em paralelo não foi pensado para suportar frequências elevadas devido aos problemas ligados às interferências electromagnéticas entre os diferentes fios.

 

Capacidade de um disco rígido

A capacidade de um disco rígido atualmente disponível no mercado para uso doméstico/comercial varia de 10 a 3000 GB, assim como aqueles disponíveis para empresas, de mais de 3 TB. O HD evoluiu muito. Os mais antigos possuíam 5 MB  (aproximadamente 4 disquetes de 3 1/2 HD), sendo aumentada para 30 MB, em seguida para 500 MB (20 anos atrás), e 10 anos mais tarde, HDs de 1 a 3 GB. Em seguida lançou-se um HD de 10 GB e posteriormente um de 15 GB. Posteriormente, foi lançado no mercado um de 20 GB, até os atuais HDs dos mais variados tamanhos.

No entanto, as indústrias consideram 1 GB = atualmente * 1000 * 1000 bytes, pois no Sistema Internacional de Unidades (SI), que trabalha com potências de dez, o prefixo giga quer dizer  10003 ou  109  (bilhões), enquanto os sistemas operacionais consideram 1 GB = 1024 1024 bytes, já que os computadores trabalham com potências de dois e 1024 é a potência de dois mais próxima de mil. Isto causa uma certa disparidade entre o tamanho informado na compra do HD e o tamanho considerado pelo Sistema Operacional. Além disso, outro factor que pode deixar a capacidade do disco menor do que o anunciado é a formatação de baixo nível (formatação física) com que o disco sai de fábrica.

 

SSD

SSD é um tipo de dispositivo sem partes móveis para armazenamento não volátil de dados digitais. Tipicamente, são construídos em torno de um circuito integrado semicondutor, o qual é responsável pelo armazenamento, diferentemente, portanto, dos sistemas magnéticos (como os HDs e fitas LTO) ou ópticos (discos como CDs e DVDs). Alguns dos dispositivos mais importantes usam memória RAM, e há ainda uns que usam memória flash (estilo cartão de memória SD de câmaras digitais).

 

Estrutura de um disco rígido

Um disco rígido é constituído não por um só disco, mas por vários discos rígidos  em metal, vidro ou cerâmica, empilhados uns sobre os outros a uma distância muito reduzida e chamados bandejas (em inglês platters).

Disco duro

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s